Pular para o conteúdo principal

Postagens

Não é você

Postagens recentes

Sentimentos...

Às vezes quando não estou querendo muito pensar, surgem pensamentos que me fazem entender a vida, ou pelo menos o que sempre acontece comigo. E são nessas horas em que finalmente entendo o conceito: "Tudo acontece por alguma razão." E se for parar pra pensar, é realmente assim. Com cada "não" que a vida nos presenteia, com cada "sim" que ouvimos, e principalmente, com cada rejeição de pessoas queridas, é que nos tornamos fortes ou nem isso. Você já se sentiu rejeitado por alguém? Vou mais além, alguém já feriu seus sentimentos por simples vontade de querer fazer isso? Uma pessoa passou pela minha vida e ficou durante quatro anos fazendo isso comigo. E vocês até podem me perguntar: "Como você deixou que isso acontecesse?", é muito simples. Eu não estava querendo enxergar. Era inocente e eu bloqueava todos os alertas que me levavam para uma direção oposta a da pessoa, eu ignorava. Achava que ela estava fazendo charme, que gostava de mim. Que boba,…

Seja o seu melhor

Eu gosto de pensar como a vida é engraçada e sempre está mudando. Sempre estamos em fase de mudanças, algumas más e outras muito boas. Gosto de sempre pensar assim. Outro dia estava olhando meu horóscopo, porque sou sagitariana, e veio a seguinte frase: "Aproveite que hoje é o seu dia, sagitariana", e nesse dia aconteceram tantas coisas, que no final pensei: "Não era o meu dia coisíssima nenhuma!". E deixei de acreditar em horóscopo, pelo menos por enquanto. Ontem me deu saudade de ler algumas besteiras e resolvi pesquisar sobre o que ele iria dizer do meu dia. Dessa vez, acertou em cheio. Tive um dia turbulento, mas com surpresas agradáveis. Quão sensacional foi o meu dia, dei muita risada e permiti que meu coração fosse morada de alguém. É, isso também é estranho para mim, mas como eu disse, a vida é de mudanças.  Nesse primeiro semestre de 2017 o que mais tive certeza, foi que precisava de uma mudança na minha vida, pois ocorreram fatos que me fizeram mudar. 2017…

Reflexões

Aqui sentada pensando nas minhas provas finais, acabei por fim, pensando em você. É surpreendente que a cada dia mais, você toma os meus pensamentos, com tão pouca conversa que temos. É frequente eu sentir saudades de rir das nossas conversas, da sua esquisitice, do seu jeitinho. É, eu sei, é realmente estranho. Hoje li um texto que um antigo professor escreveu e fiquei assim, meio sem jeito, meio sei lá, pensando que o que ele escreveu um dia poderá ser para nós dois, afinal, nunca sabemos o dia de amanhã, é por isso que a sagitariana dentro de mim, sempre quer aproveitar o hoje e esquecer as consequências. Com você foi do mesmo jeito.  Só pensando nesse dia importante para os enamorados, fico aqui, imaginando se um dia poderemos ser chamado de nós, se algum dia vamos comemorar essa data juntos, mas relaxa, querido. Eu gosto muito de imaginar tudo e acabo esquecendo de deixar fluir, então não se espante com meu jeitinho, eu sou assim.  Gostaria de deixar claro aqui que nossa relação é a…

Quero viajar.

Quero viajar. Pegar minha mochila e sair explorando esse mundo. Sabe quando essa sensação bate? Você só quer sair para conhecer outros lugares, outras paisagens, outros rostos, outras risadas? Outras sensações? Quero isso nesse momento para mim. Não quero ter que pensar em acordar cedo para ir trabalhar e depois resolver os problemas da faculdade, quero só deitar a cabeça sobre algo macio e aproveitar o que está ao meu redor. Ter a sensação de felicidade ao encontrar algo novo, descobrir um local onde antes ninguém nunca viu. Quero isso para mim. A vida vai passando e quando menos percebemos, não aproveitamos nenhum terço do que ela nos ofereceu. Sou sagitariana e o que mais meu espírito libertador quer neste momento é isso: liberdade. Liberdade para sair e aproveitar o que está ao meu redor. Aproveitar o verde, o Sol, as nuvens, o frio, o vento. Aproveitar. Tudo. Agora com essa necessidade correndo em minhas veias, vou aproveitar cada instante que a vida disser: "Vai lá menina, apro…

Adeus...

Parada aqui na fila do Banco, a nossa história passou de um flash na memória e parei para pensar... Que história? Foi tudo tão rápido o que se passou entre nós e tudo tão superficial que me pergunto se realmente aconteceu algo. Pode ser de que uma parte tenha sido... Aqui desse lado da tela foi real, intenso, mas e daí? Será que daí também foi real? Você sentiu seu estômago cheio de borboletas voando? As mãos suadas e aquele friozinho gostoso na barriga? Se você sentiu tudo isso, então foi real para você também... Mas eu só queria sinais... Sinais de que foi tão real para você quanto para mim... Pois estou a um passo de desistir, então... Então vou ficar aqui, esperando.... e vivendo a minha vida... Caso você apareça, estarei aqui... Ou não... A vida tem dessas de nos pregar peças e quando menos esperamos, aparece alguém inesperado e surpreendente que ocupe o lugar de quem não quis... Vou continuar aqui, se o coração estiver disponível, então daremos certo... Vamos sair para tomar uma ce…

Não foi daquela vez.. e não será dessa.

E mais uma vez me pego pensando em nós dois, no que nós dois poderíamos ter sido se nenhum tivesse brincado com o coração do outro. Se tivéssemos assumido nossos compromissos e sentimentos, talvez teríamos dado certo.. hum.. será?  Hoje te vi na rua e percebi o quanto está mudado e eu também. Não sinto mais aquelas borboletas no estômago, que sentia toda vez que te via e minhas mãos também não ficam mais suadas... Não sinto nada, absolutamente nada.. Quando ouvia a famosa frase: "O contrário do amor não é ódio e sim indiferença", eu nunca conseguia entender. Como você não ia sentir ódio de uma pessoa que sempre pisou na bola com você, sempre soube dos seus sentimentos e mesmo assim massacrou seu coração? Eu não entendia. Hoje entendo. Entendo por que não sinto mais borboletas, pernas trêmulas e mãos suando. Foram as suas mancadas, facadas e desprezos que fizeram isso. Confesso que no começo, eu sentia muita raiva de você. Só de pensar no seu nome, já me vinha o famoso xingamen…